Frascos Equilibrium Aura-Soma

Frascos Equilibrium Aura-Soma

Translate

Bem-vindo ao Blog de Daniele Alvim, terapeuta , escritora e articulista do Portal Somos Todos Um. Aqui você vai encontrar informações sobre o seu trabalho com Aura-Soma®, assim como ler artigos sobre autoconhecimento, espiritualidade e despertar da consciência. Esperamos que este Blog possa lhes ser útil de alguma forma e estamos abertos às opiniões de nossos tão assíduos e atenciosos leitores. Para isso você também pode deixar seus comentários no Blog ou entrar em contato através de nosso e-mail: contato@danielealvim.com.br Paz e Luz!



Aura-Soma: O Espelho da Alma Aura-Soma é o sistema terapêutico que utiliza a linguagem das cores e as energias dos cristais, minerais, plantas medicinais e óleos essenciais para retratar-nos em um nível profundo, possibilitar a expansão da consciência, revelar a forma como estamos lidando com o universo que nos rodeia e proporcionar bem-estar e equilíbrio integrais. É uma terapia holística, isto é, aborda o ser humano nos níveis emocional, mental, espiritual e físico; é não intrusiva, pois você é quem escolhe o frasco terapêutico que o auxiliará na restauração do seu equilíbrio e bem-estar e é natural porque utiliza a energia das cores, aromas, ervas, cristais e minerais em seus tratamentos. O trabalho terapêutico com Aura-Soma é essencialmente vibracional ou energético, pois considera que a nossa saúde e bem-estar dependem do equilíbrio da aura, isto é, dos corpos energéticos que circundam e corpo físico. O próprio nome Aura-Soma sugere o caráter de sua atuação: Aura: Luz em grego e Soma: Corpo em latim. Isto é, Corpo de Luz. A Aura-Soma ainda nos dá mais ferramentas para descobrirmos quem somos em essência e de que forma podemos contribuir amorosamente com nossos dons únicos para transformarmos o mundo que está à nossa volta. Este sistema completo de autoconhecimento possui ligação com outros sistema de sabedoria antiga, dentre eles: Tarot, astrologia, numerologia, cabala, I ching, medicina ayurvédica, homeopatia, etc. E esta maravilhosa descoberta se faz através da Leitura das Cores pelas quais mais nos atraímos; em última análise, estas são as cores que estão em ressonância com nossa alma (eu real) e propósito de vida. Por ter ainda esse caráter é que a Aura-Soma é descrita como uma Terapia da Alma e para a Alma. Leitura de Cores da Aura-Soma "Somos as Cores que Escolhemos e elas revelam nossas Necessidades" A Leitura de Cores de Aura-Soma se dá através de uma seleção de quatro frascos – dentro de um rol de 109 – estes com inúmeras combinações de cores que podem ser interpretadas nos níveis emocional, mental, espiritual e físico. Estes frascos fazem parte do kit dos Óleos Equilibrium, que, além de freqüências cromáticas, possuem em suas fórmulas as energias dos reinos vegetal e mineral. Esse processo de escolha dos frascos é intuitivo e leva em conta as cores pelas quais mais nos atraímos. Estas cores estão relacionadas com os centros de consciência que temos ao longo do sistema energético do corpo, mais conhecidos como chacras. Tudo o que vivenciamos nos níveis de percepção interna (sentimentos, emoções, pensamentos), tanto positiva quanto negativamente, fica impresso em nossos corpos energéticos e nos chacras, o que pode ser interpretado através da linguagem simbólica das cores. É por isso que em Aura-Soma se diz que as “Cores são o Espelho da Alma”, pois elas nos refletem de forma subjetiva revelando nossas necessidades mais profundas. Kit dos Óleos Equilibrium da Aura-Soma. O Significado dos Óleos: O primeiro frasco é o que chamamos de Frasco da Alma. Irá indicar a cor através da qual nos expressamos mais harmoniosamente (lembrando sempre que a cor sinaliza um conjunto de qualidades específicas), uma vez que esta cor em particular tem haver com todo o potencial inato que possuímos na forma de dons, talentos e virtudes que viemos compartilhar com o mundo. Através da leitura do primeiro frasco pode-se descobrir a verdadeira missão de vida, uma vez que está relacionado com a expressão da alma, ou seja, o Eu Real. O segundo frasco é denominado de Frasco do Desafio. Este indicará quais os principais obstáculos que temos de transpor a fim de que possamos realizar plenamente o potencial do primeiro frasco. Interpretando-o podemos enxergar a causa de nossos desequilíbrios, pois aí residem nossos pontos de maior vulnerabilidade, resistência e apego. As cores contidas neste frasco indicam quais as qualidades positivas que viemos e precisamos desenvolver, diferentemente das do primeiro que já trouxemos desenvolvidas, mas que precisamos expressar para criarmos equilíbrio em nossas vidas. Já o terceiro frasco indica o Momento Presente. Como estamos atualmente nos posicionando em relação aos nossos desafios e verdadeira missão de vida? Já temos consciência deste processo? Em que nível de profundidade? Finalmente o quarto frasco irá indicar quais as experiências positivas que já estamos atraindo do Futuro para nossas vidas como uma resultante do processo que estamos vivenciando no momento presente. Seria uma dádiva de nosso Eu Superior, uma mensagem de esperança, otimismo, equilíbrio e realização.

Conhecendo a Aura-Soma®

Recado do Sábio

Nossa Conexão no Twitter

Siga-nos no Twitter!

Follow danielealvim on Twitter

Breve História da Carreira

Este blog foi elaborado com muito amor, alegria e dedicação para se tornar mais um canal através do qual você pode obter informações sobre como cuidar de seu equilíbrio, bem-estar e auto-estima, por meio de artigos que tocam aquela parte do seu ser que anseia por prosperidade, realização, felicidade e serenidade constantes. Este contínuo esforço tem dado belos frutos, que são os feedbacks positivos que recebe de seus queridos clientes (e amigos) assim como de seu ofício como escritora de temas que denomina de despertar da autoconsciência, pois acredita que "auto-ajuda é apenas o resultado do esforço que fazemos para a expansão do conhecimento do ser que somos". Como articulista do formidável site Somos Todos Um (http://www.stum.com.br/) seus artigos já foram lidos por milhares de pessoas que também acessam o interativo de aura-soma por ela criado naquele site e que também é sucesso de público e crítica. Sobre seu trabalho ela pondera:"Saber que estamos ajudando alguém com nossas palavras ou um teste interativo que fora elaborado sem qualquer pretensão, mas muito coração, é nossa maior recompensa." Daniele também é colaboradora da editora Alto-Astral que publica revistas e livros com temas sobre autoconhecimento. "Faço desse meu trabalho um instrumento de despertar da minha consciência, dessa forma, espero continuar contribuindo para o despertar do planeta." "Quero prestar aqui minhas homenagens ao grande astrólogo Assuramaya e a Antonio Duncan, o 'cara' dos cristais, almas com quem eu tive a oportunidade de entrar em contato e que com sua sabedoria deixaram em mim exemplos de excelência e seriedade em suas áreas de atuação. Onde estiverem continuarão brilhando e nos iluminando aqui na Terra."

20 de agosto de 2010



Sobre o Despertar do Coração

(stum.com.br)


Ascensão ou Iluminação ou Despertar da Consciência ou Iniciação ou Abertura do Coração. Este é o tema da pauta agora. E a escolha é sua. Mas, para mim, não querer fazer parte desta Onda de Luz pelo qual o planeta está passando me soa tão “fora de moda”... Entretanto, cada um tem um gosto; obviamente que temos o livre arbítrio. Cada qual tem o seu momento. Acredito que o de milhões de pessoas no mundo o momento é o agora. O que falta para ter a coragem de dar o salto evolutivo para dentro do coração? De deixar a raiva, a mágoa, o sentimento de vingança, o orgulho, a vaidade, a soberba, a ganância, o poder, o egoísmo e tudo o que mina a abertura do coração de lado e mergulhar de cabeça na Luz? No amor divino? Será que seria a sensação de impotência face à responsabilidade que se adquire quando nos transformamos em um mestre consciente de Luz e assumir, dentre outras a de se tornar um alvo fácil das forças do ego que ainda existem dentro de nós assim como do lado de fora? Sabemos que isto não é tarefa fácil, uma vez que existem estes condicionamentos do ego que são cultivados ao longo de toda uma vida. Mas também sei que apenas a intenção positiva de acessar a compaixão do coração é a semente que, se regada adequadamente com a água da boa vontade, dia após dia, pode deixar florescer o amor. Por que será que a maioria da humanidade sofre com sentimentos de solidão e falta de amor? Porque deixa que esses sentimentos negativos do ego tomem conta do ser e arraigar. Como encontro pessoas cheias de ódio no coração que se deixam abater por situações tão banais e contornáveis com a boa vontade do coração. Verdadeiros embates do ego que nos deixam esgotados emocionalmente, enredados em histórias tristes e enfadonhas, que nos tiram a tranqüilidade e a felicidade. Contudo, eu lhes digo: O verdadeiro Poder vem do Coração.

Lembremos o arquétipo relativo à carta 11 do tarot, denominado de A Força. Uma mulher representando o poder feminino do coração, o Amor e a Luz sendo por ela expressos através da imagem do leão, o representante simbólico do ego, sendo por ela afagado, numa atitude de total submissão. Isto é, o poder do ego totalmente rendido e integrado ao poder do coração. O ego iluminado e colocado a serviço da alma (anima).

Quem gosta de admitir que de vez em quando possui um sentimento de inveja? O de querer se sentir superior ao outro? Entendemos que simplesmente senti-lo e deixá-lo passar é ainda muito melhor do que o ato de querer o mal de alguém alimentado pela inveja. E penso que este estado do ser pode corroer a alma e tornar o sujeito um desalmado. Todos nós possuímos a essência divina que nos torna co-criadores do universo em que vivemos. Cada um de nós tem um corpo, uma alma e um espírito que são únicos. E não há dúvida de que focar no ser que somos é a chave para identificar o espírito divino em nós. Geralmente o que comumente acontece é que muitos de nós se espelha no outro para construir o nosso próprio ser. Isso é algo natural se não for imbuído da inveja destrutiva, isto é, se mirar em alguém que consideramos um exemplo de sabedoria, sobriedade, espiritualidade, amor, de beleza, dentre outras características, não é errado quando isto serve para que entremos em contato com a nossa própria individualidade através de certas pessoas que já conseguiram desenvolver dentro de si determinadas qualidades. Mas quando se tem, além disso, uma intenção negativa, isto, a longo prazo, só vai trazer um sentimento: A Infelicidade. Isto é garantido. Alimentada pela falta de amor próprio e a sensação de um falso poder que dá a impressão de estarmos emaranhados em um labirinto, solitários e sem saída.

Já falei anteriormente que Luz é Amor e essa Luz nasce da abertura do chacra do coração. O coração é o mediador entre a alma e o ego. O ego é ligado a nossa personalidade, que é formada pelas nossas relações exteriores, isto é, nossa educação e relacionamento com o mundo exterior. A alma é a nossa essência, já nasce conosco é a nossa contraparte divina que é formada pelas nossas aspirações superiores, a vontade no sentido de crescer como ser humano, tanto no sentido material quanto no espiritual, complementando-se um ao outro.

O universo está sendo transformado, e agora exige a contribuição consciente de todos nós. E se sentimos que morremos em vida e que o mundo à nossa volta também parece morto, eu entendo que então é o momento que deve ser reconstruído (tendo em vista que a morte é apenas um estágio de transição para um outro nível vibracional). Agora faço minhas as palavras de São Francisco de Assis, uma oração que é uma ferramenta para o real acesso ao amor que brota genuinamente do coração, o que nos torna co-criadores no nossa própria vida e à vida que nos rodeia. Recomendaria que pudéssemos entrar em contato com estas palavras diariamente, somente através de uma leitura.

“Senhor, fazei-me o instrumento de vossa paz.
Onde houver ódio, que eu leve o amor,
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão,
Onde houver discórdia, que eu leve a união,
Onde houver dúvida, que eu leve a fé,
Onde houver erro, que eu leve a verdade,
Onde houver desespero, que eu leve a esperança,
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria,
Onde houver trevas, que eu leve a luz.

Ó Mestre, fazei que eu procure mais
consolar que ser consolado;
compreender que ser compreendido,
amar, que ser amado.
Pois é dando que se recebe
é perdoando que se é perdoado
e é morrendo que se nasce para a vida eterna...”