Frascos Equilibrium Aura-Soma

Frascos Equilibrium Aura-Soma

Translate

Bem-vindo ao Blog de Daniele Alvim, terapeuta , escritora e articulista do Portal Somos Todos Um. Aqui você vai encontrar informações sobre o seu trabalho com Aura-Soma®, assim como ler artigos sobre autoconhecimento, espiritualidade e despertar da consciência. Esperamos que este Blog possa lhes ser útil de alguma forma e estamos abertos às opiniões de nossos tão assíduos e atenciosos leitores. Para isso você também pode deixar seus comentários no Blog ou entrar em contato através de nosso e-mail: contato@danielealvim.com.br Paz e Luz!



Aura-Soma: O Espelho da Alma Aura-Soma é o sistema terapêutico que utiliza a linguagem das cores e as energias dos cristais, minerais, plantas medicinais e óleos essenciais para retratar-nos em um nível profundo, possibilitar a expansão da consciência, revelar a forma como estamos lidando com o universo que nos rodeia e proporcionar bem-estar e equilíbrio integrais. É uma terapia holística, isto é, aborda o ser humano nos níveis emocional, mental, espiritual e físico; é não intrusiva, pois você é quem escolhe o frasco terapêutico que o auxiliará na restauração do seu equilíbrio e bem-estar e é natural porque utiliza a energia das cores, aromas, ervas, cristais e minerais em seus tratamentos. O trabalho terapêutico com Aura-Soma é essencialmente vibracional ou energético, pois considera que a nossa saúde e bem-estar dependem do equilíbrio da aura, isto é, dos corpos energéticos que circundam e corpo físico. O próprio nome Aura-Soma sugere o caráter de sua atuação: Aura: Luz em grego e Soma: Corpo em latim. Isto é, Corpo de Luz. A Aura-Soma ainda nos dá mais ferramentas para descobrirmos quem somos em essência e de que forma podemos contribuir amorosamente com nossos dons únicos para transformarmos o mundo que está à nossa volta. Este sistema completo de autoconhecimento possui ligação com outros sistema de sabedoria antiga, dentre eles: Tarot, astrologia, numerologia, cabala, I ching, medicina ayurvédica, homeopatia, etc. E esta maravilhosa descoberta se faz através da Leitura das Cores pelas quais mais nos atraímos; em última análise, estas são as cores que estão em ressonância com nossa alma (eu real) e propósito de vida. Por ter ainda esse caráter é que a Aura-Soma é descrita como uma Terapia da Alma e para a Alma. Leitura de Cores da Aura-Soma "Somos as Cores que Escolhemos e elas revelam nossas Necessidades" A Leitura de Cores de Aura-Soma se dá através de uma seleção de quatro frascos – dentro de um rol de 109 – estes com inúmeras combinações de cores que podem ser interpretadas nos níveis emocional, mental, espiritual e físico. Estes frascos fazem parte do kit dos Óleos Equilibrium, que, além de freqüências cromáticas, possuem em suas fórmulas as energias dos reinos vegetal e mineral. Esse processo de escolha dos frascos é intuitivo e leva em conta as cores pelas quais mais nos atraímos. Estas cores estão relacionadas com os centros de consciência que temos ao longo do sistema energético do corpo, mais conhecidos como chacras. Tudo o que vivenciamos nos níveis de percepção interna (sentimentos, emoções, pensamentos), tanto positiva quanto negativamente, fica impresso em nossos corpos energéticos e nos chacras, o que pode ser interpretado através da linguagem simbólica das cores. É por isso que em Aura-Soma se diz que as “Cores são o Espelho da Alma”, pois elas nos refletem de forma subjetiva revelando nossas necessidades mais profundas. Kit dos Óleos Equilibrium da Aura-Soma. O Significado dos Óleos: O primeiro frasco é o que chamamos de Frasco da Alma. Irá indicar a cor através da qual nos expressamos mais harmoniosamente (lembrando sempre que a cor sinaliza um conjunto de qualidades específicas), uma vez que esta cor em particular tem haver com todo o potencial inato que possuímos na forma de dons, talentos e virtudes que viemos compartilhar com o mundo. Através da leitura do primeiro frasco pode-se descobrir a verdadeira missão de vida, uma vez que está relacionado com a expressão da alma, ou seja, o Eu Real. O segundo frasco é denominado de Frasco do Desafio. Este indicará quais os principais obstáculos que temos de transpor a fim de que possamos realizar plenamente o potencial do primeiro frasco. Interpretando-o podemos enxergar a causa de nossos desequilíbrios, pois aí residem nossos pontos de maior vulnerabilidade, resistência e apego. As cores contidas neste frasco indicam quais as qualidades positivas que viemos e precisamos desenvolver, diferentemente das do primeiro que já trouxemos desenvolvidas, mas que precisamos expressar para criarmos equilíbrio em nossas vidas. Já o terceiro frasco indica o Momento Presente. Como estamos atualmente nos posicionando em relação aos nossos desafios e verdadeira missão de vida? Já temos consciência deste processo? Em que nível de profundidade? Finalmente o quarto frasco irá indicar quais as experiências positivas que já estamos atraindo do Futuro para nossas vidas como uma resultante do processo que estamos vivenciando no momento presente. Seria uma dádiva de nosso Eu Superior, uma mensagem de esperança, otimismo, equilíbrio e realização.

Conhecendo a Aura-Soma®

Recado do Sábio

Nossa Conexão no Twitter

Siga-nos no Twitter!

Follow danielealvim on Twitter

Breve História da Carreira

Este blog foi elaborado com muito amor, alegria e dedicação para se tornar mais um canal através do qual você pode obter informações sobre como cuidar de seu equilíbrio, bem-estar e auto-estima, por meio de artigos que tocam aquela parte do seu ser que anseia por prosperidade, realização, felicidade e serenidade constantes. Este contínuo esforço tem dado belos frutos, que são os feedbacks positivos que recebe de seus queridos clientes (e amigos) assim como de seu ofício como escritora de temas que denomina de despertar da autoconsciência, pois acredita que "auto-ajuda é apenas o resultado do esforço que fazemos para a expansão do conhecimento do ser que somos". Como articulista do formidável site Somos Todos Um (http://www.stum.com.br/) seus artigos já foram lidos por milhares de pessoas que também acessam o interativo de aura-soma por ela criado naquele site e que também é sucesso de público e crítica. Sobre seu trabalho ela pondera:"Saber que estamos ajudando alguém com nossas palavras ou um teste interativo que fora elaborado sem qualquer pretensão, mas muito coração, é nossa maior recompensa." Daniele também é colaboradora da editora Alto-Astral que publica revistas e livros com temas sobre autoconhecimento. "Faço desse meu trabalho um instrumento de despertar da minha consciência, dessa forma, espero continuar contribuindo para o despertar do planeta." "Quero prestar aqui minhas homenagens ao grande astrólogo Assuramaya e a Antonio Duncan, o 'cara' dos cristais, almas com quem eu tive a oportunidade de entrar em contato e que com sua sabedoria deixaram em mim exemplos de excelência e seriedade em suas áreas de atuação. Onde estiverem continuarão brilhando e nos iluminando aqui na Terra."

24 de setembro de 2008

Reflexões sobre o Evangelho de Judas Iscariotes


Sempre me soaram estranhas algumas passagens da vida de Jesus Cristo; mesmo sendo “oficiais”, isto é, contidas nos evangelhos da Bíblia, não são coerentes com a verdadeira natureza e poder de um Mestre como aquele.Uma das coisas era sobre a traição de Jesus por seu discípulo Judas. E minhas suspeitas foram confirmadas pelo texto contido no recentemente publicado Evangelho de Judas Iscariotes, traduzido do copta e encontrado no Egito em 1970.


Se remontarmos à Última Ceia, Jesus afirma que seria traído e dá o “pão molhado” para aquele que seria o traidor, isto é, Judas Iscariotes. A partir dessa passagem já poderíamos deduzir que Jesus já aceitara seu destino como algo inevitável, do qual não poderia abrir mão; mas se o pudesse fazer, obviamente não haveria quem o traísse, já que um Ser com o poder e a estatura espiritual Dele jamais poderia ser pego e massacrado se assim não o permitisse.


Somente raciocinando dessa forma jamais poderíamos condenar Judas, já que Jesus não teria sido pego de surpresa pela suposta traição do apóstolo, mas sabia dela de antemão e que o próprio ia realizá-la. E no reconhecimento dessa verdade e no momento em que a revela a seus discípulos, perdoara Judas. Pois quem, sabendo-se traído e quem é o traidor, continua relacionando-se com ele até o chegar de sua morte provocada pela traição, senão por tê-lo perdoado?


Mas o Evangelho de Judas surpreendentemente vai além e revela que Jesus convocara Judas para traí-lo. Dessa forma poder-se-ia encenar o Drama Cósmico e também cumprir o Seu destino cósmico e o da humanidade. Percebam que Judas foi um mártir, pois até hoje é apedrejado e condenado por toda humanidade (e eternidade) por ter sido aquele que traíra Jesus, a personificação do próprio Deus e de seu Amor e Compaixão infinita pelos homens. Foi Judas um homem de coragem supra-humana, pois também sabia, pelo seu próprio Rabi, que passaria do Céu ao Inferno ao realizar aquele ato necessário. E assim cumpriram-se as Escrituras e a humanidade pôde dar um salto e sair da situação assombrosa em que se encontrava naquela época.


Mas por que a história foi contada de forma a condenarmos Judas por sua traição? Se pararmos para pensar um pouco, Judas fez o papel do “mal necessário” para que Jesus demonstrasse o seu Amor Sacrificial. Natural que compreendêssemos (e acordássemos) melhor dessa forma, de acordo com a nossa consciência dual ainda polarizada com a noção de bem e mal. Soaria realmente estranho que se soubesse que Jesus aceitaria de bom grado ser traído, e que até haveria de escolher quem o traísse e esse na realidade não haveria de ser um traidor. Talvez, quem sabe, nos sentiríamos traídos pelo próprio Jesus!


Com a consciência que temos agora podemos compreender que o sacrifício de Jesus fora maior ainda, pois não lhe foi concedido o livre-arbítrio para evitar o destino que lhe ocorreria, apenas a aceitação plena da morte. Seu destino cósmico era trocar seu invólucro carnal pelo corpo de luz. Vencer a morte conscientemente para unir-se integralmente à sua consciência espiritual. O Ser de Luz que é.


Para nós que temos a oportunidade de conhecer a verdade através das escrituras apócrifas, nos cabe pensar sobre nossa posição ao condenarmos Judas. Não somente perdoá-lo agora que sabemos que não foi ele de fato um traidor, mas fiel cumpridor das vontades de seu Mestre, como também reavaliarmos nossa posição ao julgarmos qualquer um que pratique um ato que consideramos uma traição. Será que traidor e traído não estariam inconscientemente encenando um drama relativo às suas próprias evoluções sobre amor, sacrifício e perdão?


Vicky Wall, criadora da Aura-Soma, confiou o único dinheiro que tinha da venda de sua residência para a compra de outra a um advogado (de sua confiança) que o roubou. Ao invés de processá-lo pela traição, preferiu meditar e perguntar a Deus o que Ele esperava dela, pois estava cega, sem moradia, idosa e agora sem dinheiro. Na terceira noite, nasceu o primeiro óleo da Aura-Soma e hoje, graças ao perdão e compreensão de Vicky, seus óleos fazem milagres em quem os usa, milhares de pessoas no mundo.


Amar é divino e perdoar é exercer esse amor na prática. E esse ato para nós é um grande sacrifício, o sacrifício de nosso ego, de nosso amor-próprio, de nossas certezas absolutas, de nosso papel de vítimas injustiçadas. Perdoar é compreender que não existem vítimas nem algozes, mas papéis que se completam para que haja uma ampliação da consciência dos envolvidos. Olhando para a história de Jesus, podemos ao menos sentir a grandeza da alma que perdoa; com certeza, mais pertinho de Deus estaremos.
Obs: Este artigo não tem por objetivo ir contra qualquer tipo de crença ou verdade bíblica, apenas expressa a opinião íntima da autora.